5 coisas que todo dog sitter profissional precisa ter ou saber

Compartilhe agora mesmo:

dog sitter profissional

Hoje, vou contar o que ninguém me contou, quando decidi ser pet sitter: as 5 coisas que todo dog sitter profissional precisa ter ou saber pra, efetivamente, oferecer um serviço de excelência!

Diariamente, recebo e-mails ou mensagens de pessoas querendo começar a trabalhar com cães… querendo saber sobre cursos, como ser um membro da nossa equipe ou, se tenho algum curso pra indicar.

Resolvi trazer um apanhado geralzão sobre o que acredito que é indispensável a uma pessoa que quer se tornar um dog sitter (dadas as devidas ressalvas, pode-se adaptar a maioria dessas dicas pra qualquer pet sitter, pro atendimento de qualquer espécie animal, combinado?).

Vamos começar?

Bom, de cara, preciso te contar que pra ser um profissional é preciso desenvolver habilidades e competências. Quando trabalhamos com animais, precisamos atuar com técnicas embasadas em boa ciência.

Tendo em vista que, na ciência, uma verdade deixa de ser verdade quando outra verdade se sobrepõe à primeira, em virtudo do caráter evolutivo e inovador que a ciência tem, precisamos estar em constante atualização para desenvolver e potencializar essas habilidades.

Então, a coisa #1 que todo dog sitter profissional precisa saber é como cães, de fato, se comportam.

Entender o que são os comportamentos naturais dos cães é fundamental para qualquer pessoa que pretende trabalhar com cães.

E pra isso, é preciso ter a coisa #2 que todo dog sitter profissional precisa ter que é a humildade.

Humildade de aceitar que precisa sempre aprender.

Aprender com outros profissionais, aprender com livros, artigos… ter boas referências para aprender sempre mais e mais. De imediato, pra começar a trabalhar como dog sitter é preciso conhecer o mínimo sobre como os cães se comportam.

Ser um dog lover não é suficiente se você tem como objetivo, no seu trabalho, promover qualidade de vida e bem-estar.

Como?

Lendo livros, seguindo profissionais que divulguem esse tipo de informações, fazendo cursos… cada um aprende melhor de um jeito e deve procurar a melhor opção com que tem afinidade.

A coisa #3 que todo dog sitter profissional precisa ter é ética!

Ética é fundamental em qualquer profissão mas, aqui temos que tê-la sob duas perspectivas: a dos clientes humanos que abrem suas casas e sua intimidade para nós e a dos clientes caninos que precisam ser respeitados no que tange à qualidade da interação.

É preciso muito cuidado para não expor a vida dos clientes, nem tampouco se deslumbrar com as coisas da casa do cliente. Como em todo ramo de atuação, o que acontece na casa do cliente deve ficar na casa do cliente, exceto se ele quiser compartilhar.

Devemos ser muito cautelosos ao publicar imagens e ao tecer comentários, principalmente, em redes sociais.

Já quanto ao cão, a ética diz respeito a interagir com o cachorro de maneira que ele tenha respeitadas as suas preferências. Além de, claro, não fazer uso de métodos e equipamentos aversivos, que causem desconforto e dor fisicamente aos animais, como o enforcador, por exemplo.

Para garantir que se respeita as preferências dos cães, é necessário que se estude sobre a linguagem canina… como eles se comunicam.

Esse conhecimento pode ser obtido através de livros, cursos, vídeos mas, principalmente também, pela observação de cada cão, individualmente já que cada cão se comunica de uma maneira e uma mesma expressão corporal pode significar diferentes coisas, dependendo de cada contexto.

Para garantir a promoção de QVD (qualidade de vida diária) é fundamental que o dog sitter profissional saiba sobre enriquecimento ambiental.

Então, a coisa #4 que ele precisa saber é como implementar enriquecimento ambiental .

Saber como implementar o EA para seus clientes não humanos e esclarecer para os clientes humanos os benefícios dessa prática… apresentar essa ferramenta fantástica aos clientes para, efetivamente, melhorar o bem-estar do cachorro!

Nenhuma das quatro “coisas” já listadas exclui a coisa #5 que todo dog sitter profissional precisa ter que é responsabilidade!

Pontualidade, seriedade, comprometimento e dedicação são essenciais se você quer atingir seus objetivos profissionais como dog sitter profissional (ou em qualquer outra profissão, não é mesmo?).

Trabalhar com vidas é uma responsabilidade muito grande!

Transmitir a confiança ao cliente humano de que pode contar com você, aconteça o que acontecer, chegar no horário certo para administrar a medicação do cãozinho ou garantir que o EA (enriquecimento ambiental) é adequado e seguro praquele cachorro pode ser vital, concorda?

Nem todo brinquedo/brincadeira são adequados a todos os cães. Cada cão e um indivíduo único e cada interação deve ser exclusiva!

Não é difícil ser um dog sitter mas, assim como em qualquer profissão, o ideal é que você a escolha por vontade de fazer aquele trabalho, para assim poder (e querer) se dedicar para gerar valor na vida das pessoas e dos animais que você vai ter como clientes.

Se você quiser saber como eu comecei a minha carreira de pet sitter, clica aqui.

Me conta se você tem vontade de trabalhar com cães mas, ainda não se lançou profissionalmente. Me conta o motivo! Vou adorar saber!

Gratidão e até breve!

Compartilhe agora mesmo:

Deixe seu e-mail e/ou telefone aqui pra receber as novidades da Tutor de Pet!

Tutor, fique tranquilo: somos contra spam!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!