Como descobri o meu propósito de vida

É muito mais que treinar cães… é muito mais que treinar pessoas… é muito mais que escrever um blog… é muito mais que seguidores… é muito mais que uma profissão: é a minha contribuição para a evolução do nosso planeta, como um todo!

Compartilhe agora mesmo:

Antes de você começar a ler deixa eu te contar que todo o nosso conteúdo, no blog e nos podcasts são 100% gratuitos e todas as terças-feiras tem episódio novo.

O nosso podcast tem como objetivo aumentar a acessibilidade de todos a todos os nossos conteúdos. Tudo o que é publicado, aqui no blog, por texto é veiculado, também, através de áudio, no podcast.

Assine nossa newsletter para receber as atualizações semanais.

Escute, leia e compartilhe bem-estar!

Desde pequena sempre tive muita habilidade com cães… eu me lembro de pensar, ainda criança, que seria veterinária.

Por algum motivo… ou alguns motivos, nos anos seguintes essa vontade foi ficando cada vez menor… até que, chegado o momento de escolher um curso pra prestar vestibular, não me lembro de ter nem cogitado a veterinária.

Perdida que estava nessa decisão, prestei muitos vestibulares pra direito (graças à bondade Divina, não passei em nenhum deles – era um desejo do meu pai, não meu!), fiz 3 semestres de história, 2 de nutrição, mais vestibulares… comecei um curso de gestão de pessoas na FGV, do Rio mas, voltamos a morar em Minas e mudei o curso pra logística… por quê? Não sei!

Fato é que por pressão do meu companheiro, na época, eu fui obrigada a me formar (e nesse meio tempo comecei a cursar letras mas, precisei parar pra me dedicar à concluir o de logística).

Até um  mosquito perceberia que eu não sabia o que fazer da vida!

Nunca fui muito convencional, em nada na minha vida. Formalidades e convenções sociais nunca foram o meu forte! Mas, não saber o meu propósito, ser apaixonada pela minha profissão e viver dela impactaram muito na construção da minha auto-imagem e da minha auto-estima.

Quando não sabemos quem somos… a que viemos ao mundo… é bem fácil desperdiçar o tempo usando compensações e tentando ter coisas. Porém, essas coisas que possuímos nos possuem na mesma medida e isso nos faz precisar desempenhar mais e mais esforços para continuarmos tendo. E nessa insanidade, vamos sobrevivendo.

E, quanto mais dedicamos tempo para termos, menos podemos dedicar em sermos. Se tem uma coisa na vida que é igual para todos, essa coisa é o tempo. Ele é o mesmo pra todos nós! E porquê uns são mais felizes que outros? Será que porquê não têm problemas? Ou será porquê as prioridades são diferentes?

Antes mesmo de entender o meu propósito nessa vida eu já havia voltado a trabalhar com cães. O que, com certeza, foi um avanço! Mas, seguia infeliz, incompleta, buscando compensações e sem impactar a vida de ninguém!

Ouvindo uma palestra sobre próposito, o palestrante narrava uma visita de uma personalidade famosa à NASA e, nessa ocasião, o senhorzinho que estava limpando um dos espaços da NASA se apresentou à essa personalidade como sendo quem fosse ajudar a levar o homem ao espaço. Ele só varria o chão! Mas, para toda a engrenagem da NASA funcionar, se não houver quem limpe, quem dê manutenção nos pequenos detalhes, o todo não se completa! Não funciona!

Desde que minha vida e tudo que tinha como certo se desfez, quando meu relacionamento de mais de 12 anos chegou ao fim, eu comecei a pensar no que realmente me traria felicidade. Porque tinha certeza que ter coisas não era. E que mesmo sentir determinados sentimentos, também não! Comecei a fazer cursos e a ler muito sobre desenvolvimento pessoal.

Mais de uma vez, com referências diferentes, tive a oportunidade de fazer um exercício onde internalizamos nossas expectativas de vida e limitamos elas a um dia! Significa pensar o que seria, realmente, importante pra nós, se tivéssemos, apenas, mais 24 horas de vida.

É incrível o que podemos descobrir de nós mesmos quando eliminamos o que não tem importância, de fato!

Logo que idealizei a Tutor de Pet, e quando vendi essa idéia primeiro pra minha mãe, e depois pra minha irmã, ambas minhas sócias, eu tinha como objetivo melhorar a relação dos cães com seus humanos… e monetizar o negócio através da oferta de serviços de manutenção para essas famílias.

Esse ano a Tutor de Pet faz 3 anos de vida! Nós evoluímos muito desde então. E, o que começou como a idéia de um negócio, me transformou de uma maneira tão profunda que cheguei, finalmente, a entender meu propósito de vida de maneira absurdamente clara.

Quando começamos, escrevi a nossa missão assim:

“Nossa missão como empresa é reflexo direto da nossa própria missão de vida: fazer com que, cada vez mais, humanos possam conviver com seus pets de maneira equilibrada, harmônica e agradável, tanto para o tutor quanto, principalmente, para os pets…”

Aqui, eu já tinha me dado como feliz por acreditar que melhorar a qualidade de vida dos pets era mais do que suficiente pra minha vida.

Mas, quis Deus que eu saísse da minha inércia e me desafiasse mais uma vez (sim! eu sei da minha força de superação! E minha fé é parte importante disso!) e minha vida foi revirada de cabeça pra baixo, no episódio da separação.

Eu tinha então, duas opções na maneira como seguiria minha vida:

Opção #1: chorar, me vitimizar, questionar o motivo de Deus permitir que isso acontecesse comigo que sempre fui uma esposa dedicada… cair em depressão e perder todas as oportunidades que daí surgiam…

ou,

Opção #2: chorar tudo que tinha pra chorar na vida (sou forte mas, tenho sentimentos né!?) e entender que não precisava sofrer pro resto da minha vida. Que se havia passado por toda essa sacudida, tinha que aprender com meus próprios erros (afinal ninguém casa sozinho…nem se separa sozinho… e uma separação não acontece da noite pro dia…) e buscar sentido na minha vida, como se só tivesse mais 24 horas para respirar (quero muitos longos anos de vida, isso é só mesmo pra nunca esquecer o que realmente importa!).

E assim comecei a buscar e a buscar sobre desenvolvimento pessoal e sinto que continuo tendo que buscar pelo resto dos meus dias, tenho tanto pra aprender… mas, uma certeza eu já tenho!

Todos nós, absolutamente todos os seres vivos deste planeta maravilhoso temos um propósito, um motivo de existir, fazemos, cada um de nós, parte dessa engrenagem que é o todo e assim como estamos contidos nele, ele está contido em nós. Tudo se conecta!

Nossos pensamentos, sentimentos e ações têm conexão com esse todo e geram impacto nesse todo. Geramos impacto uns nos outros a todo momento, simplesmente com um pensamento, por menor e mais rápido que seja. A física quântica tá aí pra quem quiser entender. Não é  misticismo, não é religião, é ciência! E, se pararmos pra observar, no nosso dia-a-dia, podemos nitidamente perceber como isso acontece.

Quer um exemplo?

Já aconteceu de você estar pensando em alguém e essa pessoa te ligar?

Coincidência?

Eu tenho certeza que não!

Mas, então, voltando ao meu propósito… melhorar a qualidade e condições de vida dos cães já seria muito bom mas, poderia ser melhor!

E foi aí que pensando em como os cães são animais únicos na maneira de se relacionar conosco, desde nosso estado bem mais embrutecido… e como, a cada dia, eles mais nos tornam sensíveis ao seu próprio sofrimento…

Resgates de cães em situações de sofrimento e maus tratos são cada vez mais noticiados, a sociedade contemporânea traz os cães para suas casas, cada vez mais, como membros de suas famílias. A relação entre nossas espécies está cada vez mais próxima e amorosa.

Em contrapartida, comecei a pensar em como nós nos depreciamos uns aos outros quando dizemos que cães são melhores que nós, humanos. Eles são maravilhosos e puros. Nos amam e nós a eles! Alguns de nós comete atrocidades com eles e com a nossa própria espécie. Mas, a humanidade, os homens não são em essência maus. Somos feitos para amar! E somos a espécie mais desenvolvida e que mais impacta no nosso planeta. Portanto, nossa responsabilidade em cuidarmos do todo, dado nosso nível de consciência e intelecto é infinitamente maior que a de qualquer outra espécie aqui habitando.

E, a maioria de nós imagina que para mudar o mundo em que vivemos temos que causar um impacto, uma grande comoção na maioria do todo. Mas, eu entendi que não!

Que assim como o senhorzinho que varre o chão da NASA tem sua parcela de contribuição no envio de homens ao espaço, eu também tenho minha responsabilidade em levar minha mensagem para o maior número de pessoas que puder.

Quem já fez consultoria comigo sempre me ouve falar que o mais fascinante do processo de melhorar a relação cão-tutor é o quanto isso nos traz pro presente… o quanto isso demanda de nós que prestemos atenção nas nossas ações… nos obriga a sair do piloto automático e a pensar na vida!

Então, cada cão, cada tutor, cada família que eu consigo impactar com meus pensamentos, sentimentos e com as minhas ações é um poquinho mais que contribuo para o todo para o qual a nossa evolução nos encaminha, a todos, sem exceção: o amor e o respeito mútuos!

É inevitável que a cada dia mais injustiças e sofrimentos não sejam tolerados. Na nossa história evolutiva, somos marcados por guerras, disputas e maldades uns contra os outros mas, nunca, na nossa história, tantos de nós se uniram para evitar guerras e sofrimentos na mesma medida em que nunca estivemos tão capazes de nos aniquilar a todos, no planeta.

É chegado o momento, na nossa história, em que não precisamos lutar… que podemos nos importar em sermos muito mais do que termos! Essa realidade é a nossa realidade! Mas, o mal ainda é mais barulhento e as pessoas ainda não tem conhecimento de que estão, a todo momento, co-criando suas realidades.

É aí que eu entro: quando um tutor se importa com seu cão a ponto de buscar informações gratuitamente nos meus canais, de contratar um profissional positivo, que tem uma metodologia embasada em ciência e em amor e empatia, independente de ser eu, esse ser humano me fala muito sobre ele. Sobre o que ele quer…sobre o que ele, às vezes, nem sabe que existe mas, que de alguma forma já se manifestou nele através de um desconforto que ele sente ao pensar que precisa enforcar o seu cachorro para passear com ele.

A cada um que eu consigo transmitir a mensagem de amor de que é possível coexistir com uma espécie totalmente diferente, sem precisar subjugar ou impor força física pra essa espécie, pelo menos mais um pode ser impactado por esse primeiro. Um a um!

Nós achamos estranho quando ainda vemos tutores enforcando seus cães nos passeios e, certamente, a cada vez que esses tutores nos vêem com as guias relaxadas estando nossos cães com peitorais, de alguma maneira, eles começam, ainda que cada um no seu tempo, a refletir sobre os diferentes métodos.

Quando um tutor entra na seara do reforço positivo, ele não o faz só com o seu cão. Ele começa a aplicar esse mesmo método com todos a sua volta. Ele se questiona porquê não enforca seu cão mas, grita com seu filho. E assim, um a um, através do elo que são os cães, vou impactanto mais e mais vidas. Dando a minha contribuição para o homem ir na direção de todo seu potencial de amor!

É muito mais que treinar cães… é muito mais que treinar pessoas… é muito mais que escrever um blog… é muito mais que seguidores… é muito mais que uma profissão: é a minha contribuição para a evolução do nosso planeta, como um todo!

E você, já descobriu o seu propósito, nesta vida?

Compartilhe agora mesmo:

Deixe seu e-mail e/ou telefone aqui pra receber as novidades da Tutor de Pet!

Tutor, fique tranquilo: somos contra spam!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!