Meu cachorro só quer comer no pote

Comer no pote ao invés de através de enriquecimento ambiental não ajuda o cão a exercitar comportamentos natruais à sua espécie. Cachorro feliz é cachorro que tem oportunidade de expressar comportamentos naturais!

Desde o início da oferta de AN para o Aramis, deparei-me com a dificuldade de que meu cachorro só queria comer no pote.

O que isso significa é que, o EA alimentar que era algo fácil e com inúmeras possibilidades quando ele se alimentava com ração seca e industrial tornou-se um verdadeiro desafio.

Inicialmente, quando fiz a transição de um tipo de alimentação para o outro já se tornou bastante difícil que ele se alimentasse sozinho. Ao contrário do que sempre ouvi falar, ele parecia gostar mais de ração seca que de alimentação natural. Dentre outros motivos, o volume de AN é muito superior ao do que era de sua porção de ração seca. Logo, demanda muito mais dedicação física da parte dele para se alimentar, a cada refeição.

Não sei se por causa do maxilar, a falta de focinho longo ou por pura preguiça mesmo ele, simplesmente, não aderiu de imediato achando a oitava maravilha.

Tentei vários tipos de consistências, alimentação crua sem ossos ou cozida… e ele simplesmente não engajava e acabava se frustando pois amassava com o maxilar a comida, no fundo do pote.

Então, meu primeiro desafio foi descobrir seus gostos e preferências, dentro desse novo universo alimentar.

Depois de identificar o que dava certo pra ele… e o que, definitivamente, eu não teria sucesso… finalmente, consegui que ele comesse sozinho (sim! quando começamos, só comia se eu desse na colher!). Hoje, só os restinhos é que acabo oferecendo na colherada pra ele. O maior volume ele come sozinho, graças a Deus!

Recentemente, percebi que podia voltar a tentar os recursos de brinquedos recheáveis (como kong e bonequinha/monstrinho PetGames) com ele.

monstrinhopetgames

Entenda, tudo o que é diferente, novo, é um estímulo novo… é preciso tempo (o tempo do cachorro) pra ele entender e demonstrar se curtiu ou não.

Então, durante essa adaptação dele à AN seria uma super-estimulação, para ele, eu insistir que ele se alimentasse com EA. Quando obtivemos um nível de sucesso que me satisfizesse, decidi reintroduzir os brinquedos comedouros.

Mas, aí, comecei bem lentamente, agregando bastante valor ao brinquedo. Pelo porte do Aramis, ele sempre teve brinquedos recheáveis maiores (sempre escolhi pensando na quantidade de comida que cabia mas, hoje, percebi que oferecer um pequeno – no caso um monstrinho PetGames – para que ele conseguisse “manipular” como se fosse uma bolinha é uma boa saída, ainda que eu não consiga oferecer toda a porção de uma só vez) . Inicialmente, coloquei petiscos secos nele e deixei-o disponível por tempo indeterminado para que ele pudesse aprender a brincar com o objeto. Roendo mesmo!

Diariamente, nos horários das refeições, fui recheando-no apenas com pedaços de carne que fossem fáceis para ele retirar. Aqui, cabe uma observação: por ser braquicéfalo (focinho curto) ele tem dificuldades de acessar o finalzinho dos brinquedos então, rechear com algo sequinho, esse fundinho ajuda bastante. O Kong tem a abertura bem menor que os equivalentes da PetGames, o que dificulta bastante pra ele a retirada do alimento. Então, num primeiro momento, só estou oferecendo alimento úmido nos da PetGames. Deixei o Kong para os petiscos sequinhos.

E, fui agregando valor ao brinquedo dessa maneira, por mais de uma semana. Até, efetivamente, conseguir colocar a alimentação completa e ele conseguir retirar. Mas, ainda estamos engatinhando. Eu não estou prensando o alimento. Deixo sem apertar nada para que não fique difícil e ele desista.

Por quanto tempo ficaremos nessa etapa, até avançarmos para prensados e congelados?

Só ele (Aramis) tem essa resposta e ele vai me dizer, no momento exato em que estiver preparado para dar mais um passo na sua evolução!

Se você não entende o motivo de eu me esforçar tanto para que ele coma fora do pote, leia este post sobre enriquecimento ambiental para te ajudar a entender.

Você tem dificuldade em fazer seu cachorro comer fora do pote? Me conta! Vou adorar saber!

Deixe seu e-mail aqui pra receber as novidades da Tutor de Pet!

Tutor, fique tranquilo: somos contra spam!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!